quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Don't stop 'til you get enough.

As vezes eu me surpreendo comigo mesmo. Como, por exemplo, duas coisas que aconteceram recentemente. A primeira é interessante, mas admito que eu nem me esforcei pra conseguir, tive um pouco de sorte durante a seleção.

Enfim, seriam, no caso, as Olimpíadas do Conhecimento do SENAI. Eu consegui entrar pra primeira etapa, e me destacar nas aulas. Essa primeira etapa está sendo realizada essa semana agora (22/10 até 26/10). Tem tido alguns contratempos, algumas dificuldades, coisas que caíram na prova e não treinamos, materiais necessários pra completar as tarefas estão em falta, entre outros problemas. Porém, estamos fazendo das tripas, coração e dando jeito na situação pra, pelo menos, nos classifcar pra próxima etapa (aparentemente, somente um de cinco poderá ir).

Bem, na verdade, eu nem estou tão preocupado assim com essa oportunidade que apareceu pra mim. É claro que é uma boa pro meu futuro profissional e tal, mas eu tenho passado por um inferno emocional ultimamente, e estou mais preocupado com isso.
Vou dar o melhor possível, mas seria tão mais fácil se eu estivesse em paz com certas coisas.

Continuando, a segunda coisa que me deixou estupefato. Eu tenho dificuldade em falar com garotas, um problema pessoal, sei lá.
Eu sou muito tímido e medroso, fora minha alto-estima que não é lá essas coisas. Porém, durante um evento de video games, de todos os lugares, eu tive algum tipo de epifania, primeira vez que experimento algo do tipo.
Não sei do que se tratou ao certo essa epifania, mas eu percebi que eu precisava correr atrás de uma garota cosplayer com quem eu havia tirado uma foto. Eu corri o evento INTEIRO atrás dela, parecia algo saído de um filme de comédia romântica, ou do inicio mais corriqueiro de "Scott Pilgrim Contra o Mundo", porém, para o meu azar, eu não a encontrei. Mesmo com meus camaradas me ajudando e me apoiando. Quando eu finalmente a encontrei, ela simplesmente sumiu.

"Tão perto, mas tão longe..."

Mas então, quando eu já estava prestes a entregar os pontos, eu ouço um parcerão meu dizendo "olha ela ali!" ou eu mesmo a vi (agora não me recordo bem), enfim, eis que então, durante uma súbita dose de adrenalina, eu literalmente pulo em direção a ela pra falar com ela e pedir um contato com a guria.
E, pra minha surpresa, ela me passou sem problemas! "Yaay".


Sei que eu cheguei em casa me sentindo um vencendor, uma pessoa nova, algo que eu não experimentava fazia tempos.
Mas ainda não é algo certo, e isso tem me incomadado muito. Queria poder falar mais com ela. Queria... Ah, eu vou tentar, vou me agarrar com unhas e dentes a essa chance. Quem sabe eu consiga alguma coisa, não?

Eu já passei por muita coisa chata até hoje, e já faz muito tempo que eu não tenho uma chance dessas. Quer sejam meninas já comprometidas ou que simplesmente não estava interessadas, eu andei me dando muito mal nesse quesito.
Eu só espero que certas estórias não se repitam, mas acho que eu não tenho controle sobre isso.
O negócio é fazer o mesmo que eu andei fazendo no SENAI, dar o melhor de mim e ver o que vai dar.
Só que... eu acho que não vou aguentar outra derrota muito bem... Sei lá, não vou fazer nada muito drástico! Só que, é possível que eu entre em algum tipo de depressão, se é que já não estou numa.
Boa sorte pra mim, e lembrem-se, enquanto você ainda está vivo, ainda há uma chance.
E, se a garota que você gosta deu um sorriso, um "oi", ou simplesmente olhou pra você, ainda há esperança!
Como disse um grande homem:

"Não parem até vocês conseguirem o suficente."

Boa semana, ou mês, ou fim de ano, sei lá.
Érrr... Bem, se essa menina ler isso (coisa que eu duvido muito) e souber que é ela, e se eu já não falei, é melhor vir conversar comigo, antes de fazer conclusões apressadas.

13 comentários:

Tony disse...

Engraçado como as coisas mudam de melhor a pior tão rápido. Até domingo, ao chegar em casa, eu me sentia uma vencendor, tinha uma parada foda no Senai, uma possível chance de relacionamento, tudo parecia perfeito.
Eu tenho que parar de esperar coisas boas acontecerem comigo.
Não me perguntem, ok?

Lucas "LuckxD" disse...

Poxa, eu ia perguntar =X
Cara, ler esse seu post ouvindo Dancing with myself do Billy Idol foi demais, quando começou o drama a música acabou.
Cara, sem direto e extremamente indiscreto, por que você não procura um Psicólogo? Ficar nessas idas e vindas, uma hora felizão outra triste, isso pode ser algo até além de uma depressão, lembrando que a própria depressão já deve ser tratada com ajuda profissional, palavras de quem sabe o que é.
As vezes as coisas realmente não dependem de nós, até as nossas emoções as vezes agem por conta própria, quanto mais você tentar melhorar uma situação que não depende de você, mais você vai se frustrar no final, as vezes a gente precisa fechar uma porta para abrir outra, ou então desistir daquela que não quer abrir.
Bom, é isso cara, te desejo sorte com essa mina ai, eu sei de alguns casos seus e acho que isso até acaba me traumatizando também(não se sinta culpado.), se precisar conversar ou de um conselhor, talvez uma terapia, ops, ehehhehe, enfim, pode contar comigo!
Let's Go dood.

Dance com você mesmo, não tem cobranças, não tem expectativas, só diversão!
http://www.youtube.com/watch?v=FG1NrQYXjLU

Tony disse...

Hahah, é cara, o meu mal é ser otimista e achar que as coisas vão dar certo.
Se bem que se eu não fosse assim, eu já teria me entregado à muito tempo.
Então é uma faca de dois cumes? Bem, eu ainda não to afim de procurar ajuda profissional, embora eu ache que precise, ainda não to pronto pra desistir.

O engraçado é, quanto mais tempo passa, mas essas duas coisas boas do post parecem perdidas, mas só o tempo pode me dar essa certeza.
Queria que não fosse assim, sabe? Eu to sempre tendo que superar dificuldades, tendo poucas recompensas, e as que recebo, geralmente são... fúteis, servem como um ópio, apenas pra me distrair, como foi com o PSP (eu gosto muito dessa joça, mas tem coisas que ele não pode substituir).
Só queria que essa maré de azar acabasse. Queria não ter mais que superar essas merdas, e queria que, pra variar, alguma coisa boa acontecesse, e que desse certo.
O jeito é continuar tentando, não dá pra viver em arrependimento.
Entretando, eu me reservo ao direito de estar triste e numa fossa emocional, pelo menos por hora.

Tony disse...

Aliás, essa música do Billy Idol é boa demais.
Quando eu a ouvi pela primeira vez nem era a versão dele, ouvi no filme "Meninas Malvadas" sendo cantada por alguma mulher aí, sei que depois eu achei a versão dele. As duas são boas, mas eu prefiro a dele mesmo.

Tony disse...

Essa imagem do Austin Powers ficou afiada, maluco.

Lucas "LuckxD" disse...

Eu posso ta me expondo um pouco até demais mas eu tenho que te dizer isso.

Cara, você se conhece melhor que ninguém, e eu que já te conheço a bastante tempo já percebi isso, você ta sempre nessas indas e vindas, as vezes lá em cima outras lá em baixo, você acha isso normal?
Enfim, eu também achava que podia lutar mais um pouco, que era só uma fase, que ia passar... mas não passou, por mais que eu tentasse sozinho as coisas não melhoravam, não dependia mais de mim, minha mente já tinha se limitado, e era exatamente como você falou do psp, as coisas boas vinham mas não "duravam" por muito tempo, uma semana depois eu tava do mesmo jeito.
Aproveita que você não quer desistir, se é que você me entende, e procura logo um profissional cara, vai ser melhor, a gente nunca sabe até aonde vai nossa coragem.

Tiago Wakabayashi disse...

Cara eu to vindo aqui ultimamente e po, sei lá cara, fico preocupado Mesmo. Vc me parece um cara inteligente, bonito, divertido, e vc sempre falando assim dos seus "relacionamentos", pow se vc tá assim, então to na larica.

Eu nao sei se um profi ajudaria muito nessas horas, axo q vc devia fazer que nem eu> 0800 FOA-SE e SEND pra tudo, pro profissional, amigos, familia, tipo se tah bem, legal, se nao tah bem, e acha oe fazer algo, tentar concertar, mas se nao deu em nada, desencana, desestressa. To muito pessimista ultimamente também e isso me ajuda bastante. Sempre ando preparando minha mente para o lado ruim, assim fico de boa quando falho em algo e fico feliz quando consigo algo.

Isso não significa que eu seja uma pessoa sem sal ou ando sempre emburrado, eu apenas pratico o desapego a certas coisas e não dou tanta importancia a certos aspectos.

O que é importante de ter para você agora?

Tiago Wakabayashi disse...

Eu li ouvindo do MJ mesmo.

Tony disse...

Cara, desculpa por não ter visto seu comentário antes. xD
Você até tinha me dito que tava lendo e tal. Mas, cara, você já me deu apoio o suficiente. Aliás, agora que eu entendi o porque de você ter me ligado no Natal. Obrigado, cara. xD
Graças a você, eu ainda conheci uma garota incrível. Não tenho como agradecer essa última ainda, mas um dia eu vou te recompensar, ou o próprio destino vai. xD
Abração aí, cara.

Tony disse...

Agora, comentando seu comentário...
É, cara, eu tava levando as coisas à sério demais. Algo que eu preciso e e vou mudar. Eu tava até comentando isso antes. Se der certo, beleza, vai ser muito bom, mas enquanto durar, também tá bom, cara. Eu sigo adiante. Mas eu admito que se não fosse por esse incidente que aconteceu na minha vida, graças a você, eu não teria percebido isso. "A viagem é tão importante quanto o lugar que se quer chegar."
Uma frase que eu formulei quando percebi recentemente que tudo que me aconteceu até agora, coisas boas e ruins me trouxeram até aqui. Sou grato por tudo, na verdade. Eu pude tirar lições de tudo que me aconteceu, e agora me considero alguém bem experiente, um pouco amargo, mas acho que vou superar isso.
Acho que esse meu comentário vale por um post completo. A não ser que alguém veja e queira que eu elabore mais a idéia. De qualquer modo, eu torno a dizer: "não parem até conseguir o suficiente". Abraços.

Paula Dias ~ disse...

opa, e aí, tudo bom?
ahauahaa

Tiago Wakabayashi disse...

ahahuhuaauhuha paula, eu to ótimo, falta o Tony responder hahaa

Isso me lembra quando falheo no segundo exame do DETRAN de prática, Na primeira demorei acertar o carro na baliza. Na segunda queimei a gaixa. Quando vi que queimei só soltei um "Que merda, hein?" Bem debochado mesmo
Me lembrei disse agora e ri kkk

Paula Dias ~ disse...

[chat mode on]

Isso me lembra que eu preciso tomar vergonha na cara e começar a fazer auto-escola D:

Postar um comentário